Crônicas de um país sem sobrenome

Certas coisas, caros amigos, se conservam em todo e qualquer feriado: o mega-trânsito, as praias lotadas e sujas, os churrascos na laje, os acidentes provocados pelos bêbados, a preguiça da segunda feira. A alegria é saber que, em breve, mais feriados virão.

Atire a primeira pedra quem nunca disse a si mesmo, naquela bravíssima segundona pós-feriado prolongado: “mais uma semana, e essa é semana cheia ainda”. Hein? Semana cheia? O normal é termos semanas mais curtas? Quase que sim, aliás, o Brasil é o país com mais feriados nacionais no mundo todo!

Hoje é Sexta Feira Santa, ou Sexta Feira da Paixão para alguns. Em teoria, comemora-se a morte (hein?) de Cristo; na prática, come-se bacalhau. E o motivo de todo mundo comer bacalhau (para alegria de nossos amigos de peixarias) é simplesmente este: minha mãe sempre fez, minha avó fazia. Só isso. Significado? Pra que? É feriado!

E é por isso que, em mais um serviço de utilidade pública, vamos tentar aqui no BdQ resgatar algumas tradições dos feriados nacionais. Ok, é legal estar descansando, eu também adoro. Mas entender pelo menos um pouquinho sobre o por que estar descansando não faz mal a ninguém. Vamos lá:

1 – páscoa

Em teoria, a páscoa é a representação da ressurreição de Cristo. Na prática, é uma data pra se comer chocolate igual doido, pra alegria dos comerciantes e, em seguida, do Oscar Schmidt. Saca só:

Bumeranguista?

Fatos interessantes sobre a páscoa:

  1. Sempre tem aquela tia que, no meio do churrasco ou do jantar de família, pede a todos que rezem um terço com ela, pra lembrar a ressurreição de Cristo. Você nunca sabe se gosta dela por tentar respeitar uma tradição, ou se a odeia por atrasar o jantar com o resto do bacalhau da Sexta feira Santa.
  2. Jesus ressuscitou num feriado de Páscoa, sabia? A Páscoa é mais antiga que Jesus, na época do Big JC, era uma celebração judaica que tinha como ponto alto a crucifixão de infratores. Tá ligado o tal do Barrabás? O resto da história, você já sabe.
  3. Além disso, claro, a Páscoa é um desperdício de feriado: cai sempre no domingo. Pow Cristo, podia esperar mais um ou dois dias pra voltar?

2 – corpus christi

A celebração do corpo e sangue de Jesus. Sim leitor, é isso mesmo, um feriado que celebra o corpo e o sangue de Jesus. Você não sabia, né? Nem eu. Valeu Wikipedia!

Fatos interessantes sobre o Corpus Christi:

  1. Nem é uma das festas católicas mais importantes do calendário cristão, mas é feriado no Brasil. Alguém aí se lembra de nossa discussão sobre o estado laico? Pois é…
  2. Quinta feira é dia de futebol na TV (qual dia que não é?). E pra desespero de meu pai, houve um dia que o Parmêra dele perdeu no Corpus Christi, e o Brasil inteiro chamou o feriado, naquele ano, de “Porcos Tristes”. Adoro a capacidade do brasileiro de criar trocadilhos, mesmo com as coisas mais sacras.
  3. Em geral, eu gosto do Corpus Christi: sempre cai numa quinta. Aquele chefe malandrão enforca a sexta e, YES, vamos pra praia!

Procissão de Corpus Christi. Isso é fé, manja?

3 – Sete de setembro

Celebra-se, tradicionalmente, o dia da independência do Brasil da coroa portuguesa. Em outras palavras, e pra resumir de forma grotesca pra caramba, foi num 7 de setembro que, nada mais nada menos, o Brasil virou Brasil! Só isso, pouco né? Eu já analisei o 7 de setembro aqui no BdQ, caso tenha curiosidade, tenha a bondade: clique aqui.

Fatos interessantes sobre o 7 de Setembro:

  1. A maioria das pessoas não chama mais o 7 de Setembro de Dia da Independência. O novo nome é este: 7 de Setembro. Expressivo, né?
  2. Na minha época de infante, o 7 de Setembro era sempre marcado por um desfile cívico, de alunos engomadinhos cantando o hino nacional nas ruas e a fanfarra municipal tocando ao fundo, com instrumentistas espinhentos e porta-bandeiras gostosas. Você ainda pode ver estes desfiles, mas hoje é só pela TV, com a presença da Dilma Roussef no camarote e a ilustre (?) presença da Esquadrilha da Fumaça.
  3. Deviam chamar o 7 de Setembro de “Dia da Esquadrilha da Fumaça”: você os vê nos céus em algum outro dia do ano? Nem eu…

"Dia do Aquecimento Global" também é um bom novo nome para o 7 de Setembro.

4 – doze de outubro

Eu demorei vários anos pra entender por que, afinal, o dia das crianças era feriado. Eu até me achava importante, até o dia que meus pais resolveram ir pra Aparecida do Norte num 12 de outubro. Aí sim, eu entendi tudo.

Fatos interessantes sobre o 12 de outubro:

  1. Eu recomendo fortemente, caro leitor, mesmo que você não seja católico devoto: em algum 12 de outubro, chegue em Aparecida do Norte as cinco da manhã e observe o movimento. Os ônibus param ao lado da catedral, os fiéis descem. Os ônibus saem para os estacionamentos, os fiéis desviam e se rumam para a famosa passarela, direção ao centro comercial de Aparecida do Norte!
  2. Não. Aparentemente não há relação alguma entre o 12 de outubro ser, ao mesmo tempo, dia das crianças e dai da padroeira do Brasil. Parece ser um dos pouquíssimos casos de feriado nacional economicamente importante em que a coincidência é apenas isso mesmo, uma coincidência.
  3. Quem fatura alto no 12 de outubro? Os lojistas de Aparecida do Norte, e as lojas de brinquedos Brasil afora, certo? E quanto aos lojistas de brinquedos de Aparecida do Norte? Oh, God: descobrimos o segredo de como ficar milionário no Brasil! Obrigado Nossa Senhora!

5 – Dia de Finados

Sei não, mas esse negócio de comemorar a morte é muito estranho. Ou lucrativo, depende do seu ponto de vista.

Ela concorda.

Fatos interessantes sobre o Dia de Finados:

  1. Admita, caro leitor: você se diverte em Finados. Existe outra oportunidade de rever aqueles amigos extremamente sumidos, e que fatalmente você encontrará em algum corredor do cemitério, ou na barraca de pastel do lado de fora?
  2. Diz a lenda que o Dia de Finados marca uma briga bastante antiga no Brasil: floristas vs. crematórios. O business é agressivo por aqui.
  3. Você sabia que, até 2005, o Dia de Finados NÃO era feriado nacional? Pois é, era um dos dois feriados municipais que cada prefeitura tinha direito ao ano. E é por isso que o aniversário de sua cidade não era feriado, mas o dia do padroeiro sim. Agradeça ao cara que, lá em Brasília, fez com que o Finados fosse feriado nacional: você ganhou mais um dia de descanso aí na sua quebrada.

6 – natal

Meu feriado preferido, talvez por ser o mais clichê de todos. E claro, por ser o que mais movimenta a economia do Brasil, numa cadeia produtiva e geradora de renda que vai desde os fabricantes de luzinhas, até os panificadores e lojistas de todas as modalidades, sem falar nos fornecedores de papel de presente. Perfeito! Os autônomos país afora agradecem por ter seus lucros aumentados e, na prática, ganharem seus décimos-terceiros. Tudo ao som de Simone, Roberto Carlos… oh, dor!

Fatos interessantes sobre o Natal:

  1. O Natal simboliza o nascimento de Cristo, e isso todo mundo sabe. O que provavelmente ninguém pensou até agora é: se o nosso calendário é cristão, e se iniciou no nascimento de Cristo, o Natal não deveria ser dia 1º de janeiro?
  2. Ah, nossa incrível mania de querer copiar o primeiro mundo em tudo. Você que engordou sem esforço na Páscoa, terá uma incrível chance de se redimir e conseguir um corpão no Natal: basta se candidatar pra usar roupa de Papai-Noel, daquelas tradicionais, bem peludas e quentes. Três quilos por toque de sineta e HO-HO-HO. Chupa Oscar Schmidt!
  3. Eu confesso ter inveja daquelas pessoas que conseguem emendar o Natal com o Ano Novo. Sério. Só fico feliz com o fato de saber que meu fígado demorará mais a doer que o deles.

Noite feliz.

7 – Carnaval

Não poderia deixar de acabar com o Carnaval, o feriado mais esperado, comemorado e “dê-esse-tezado” do calendário brasileiro. A maior das festas pagãs é um sucesso no Brasil país mais cristão do mundo. E já está dando saudade…

Fatos interessantes sobre o Carnaval:

  1. Existem dois tipos de pessoas no Brasil, e você as conhece no Carnaval. A primeira é aquela que, confessa, ama a putaria e cai no samba nua na primeira batucada do final de semana. A segunda você conhece: é aquele seu amigo que diz odiar carnaval, achar perda de tempo, baixaria. Este, você sabe, não pega ninguém nem no carnaval e nem no restante do ano.
  2. Cada região do Brasil tem uma data diferente para término do Carnaval. Em São Paulo é na terça, no Rio de Janeiro é na quarta, na Bahia é nunca mesmo. Mas convenhamos: você nunca soube se a quarta feira de cinzas é ou não dia de trabalho, correto? Lamento dizer: é.
  3. A festa do Carnaval é comemorada no mundo todo, mas de formas bem diferentes que no Brasil. Repito: BEEEEM diferentes. Repare:

Você ama o Brasil? Eu também. Na boa.

Gostou? Agora, caro leitor, cabe a você saber o que fazer com estes feriados. Curtir na praia, na laje, ou abrir um açougue e uma distribuidora de bebidas e ser feliz financeiramente, dando continuidade ao que, me parece, ser a única tradição levada a sério no Brasil. E viva o churrasco de feriado! Especificamente pra hoje: viva a bacalhoada da mãe!

Anúncios

Comentários em: "Bora pra laje, ou: breve análise dos feriados do calendário brasileiro" (1)

  1. me arrancou risadas num dia em que eu não estou aguentando o cheiro de bacalhau! Bom feriado pra você!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: