Crônicas de um país sem sobrenome

Daí nosso querido Ministério Público, a partir da onda de violência que anda assolando a Região Metropolitana de São Paulo, lança como solução parcial dos nossos problemas o Conte até dez. Chamaram o Anderson Silva, Junior Cigano e mais uns judocas medalhados pra dizer na telinha: “tá com raiva? Conte até dez”…

Não questiono, aqui, a intenção de nossos queridos atletas, cada vez mais reconhecidos nesse mundo bola-no-pé que é o Brasil. De fato, há tempos esses caras gostam de dizer na TV: a violência dos ringues é coisa de profissional, e de forma alguma deve ser imitada. Um pouco diferente do foco, talvez: estamos falando aqui de uma onda de assassinatos e crimes violentos, né? Até onde eu lembre, nunca vi um judoca ou lutador de MMA entrar no tatame / octógono com uma pistola automática. Me corrijam se isso já aconteceu? Obrigado!

Já me sinto em paz, só que não.

Confesso: eu não entendi, caro leitor. A RMSP vive hoje um dos maiores surtos de violência de sua história, com direito a operações especiais no melhor estilo Coronel Nascimento em favelas como Paraisópolis, com notícias tristes de um policial e mais de dez civis mortos a cada dia, e a solução está em “contar até dez”? Uma pequena PA de razão 1 e dez termos é a solução para o problemão que aparece por aí? O pessoal do escândalo já sabe disso? Se não, deveriam saber: como grandes comunicadores que são – e portanto com um papel social que, tudo indica, ainda não conhecem tão bem – devem mesmo espalhar essa grande notícia…

E pra não sobrar dúvidas de que estamos falando da mesma coisa, caro leitor, permita-me me certificar que você sabe contar até dez. Ajude a divulgar essa incrível, revolucionária e até então desconhecida fórmula mágica da paz: lanço aqui agora no BdQ a CPPP: “Campanha de Paz com Patati-Patatá”.

Saca só:

Sabe o pior, caro leitor? Raciocine: o que o MP quer dizer quando, para solucionar a onda de violência atual de SP, lança uma campanha como o Conte até dez? A mim (e novamente me corrijam se estiver errado), me parece um recado claro do MP para você: a responsabilidade é sua. Sim, sua! As pessoas morrem banalmente na RMSP porque você não se mantem calmo, percebe? No dia em que você, leitor do povo, mantiver a calma perante as coisas que vê no mundo, este será um lugar certamente mais tranquilo. E assim, o Anderson Silva precisa perder um tanto do seu tempo de preparação para a próxima luta para vir à TV e, sem cobrar cachê, dizer a você, povo: pare de se matar. Os acidentes de trânsito seguidos de morte não são culpa do estresse cotidiano das horas de rush nas ruas: é culpa sua, povo. Os poderes paralelos que surgem nos morros das periferias de SP, ou RJ, ou BH ou qualquer outra cidade violenta como se vê atualmente surgem por culpa sua, povo

O que falta ser falado aqui, talvez, é algo que lá no RJ se conhece há tempos: poderes paralelos e ilegítimos surgem onde o poder central estatal legítimo se omite do trabalho. Soma-se a isso uma polícia despreparada e – com razão – desrespeitada (que agora tem pistola empunhada até pra tomar um café na cantina em que você se encontra), que a exemplo de nossos amiguinhos cariocas se enfia em favela pra “encontrar coisas (ahan…) que não sabe onde estão (ahan…)”, e pronto: poderes paralelos mais organizados que o próprio Ministério Público e sua diárias e intermináveis reuniões para “discutir soluções para a onda de violência”. Tudo isso com direito à aparições nervosas de nosso querido governador de SP, de semblante militaresco e bordões batidos como “nós jamais nos renderemos a traficantes” e “a população pode ficar tranquila”.

Operação Saturação, outubro de 2012, Paraisópolis. Só faltou dizer quem ou o que está saturado…

Percebe, caro leitor? É a forma de gerência que está errada – e você já percebeu isso que eu sei, só quis mesmo me certificar que o recado estava claro. Mas não, não se desesperem, amigos. Não se tranque em casa por medo de ser baleado sem motivo. Afinal, a culpa é sua mesmo, lembra? Vamos então seguir pacientemente as recomendações, que uma hora tudo se resolve. Alô, Dona Maria! Fala pra aquele seu filho que tá quase se enfiando no tráfico por falta de perspectiva seguir o conselho, tá?

Mais de um ano na fila do desemprego? Conte até dez…

Falta creche pro seu filho? Conte até dez…

Ônibus cheio? Conte até dez…

Fila interminável no SUS pra uma inalação? Conte até dez…

___________________________________________

PS: só porque eu usei esse termo durante o texto (mentira, é na verdade pra descontaminar os ouvidos e não ter pesadelos com indiozinhos e jacarés), deu vontade de ouvir mais um clássico da infância / adolescência. Quem curte, aproveite aí! Quem não conhece, pode se surpreender com essa letra, bem como, com 95% das letras do rap nacional, sério!

Diz aí, Racionais:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: